Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Muros

Construindo de sonhos e projetos de sorriso o jardim
cultivando belíssimas flores e desenhos trabalhados
paisagem sem igual cultivada flor a flor por anos
imensurável coleção, composta e recomposta, estudada
acaba sempre pisoteada e murcha após as visitações.

Amurando o jardim aos poucos e cuidando com mais afinco
diminuindo os olhas e passeios de seres alheios, pragas
o jardim vicejava lindo dentro dos muros bem altos
ansiavam todos por conhece-lo enfim tão bem tratado
e retornavam a alegria e os passeios entre as flores

A destruição inevitável e o pisoteio interminável
acabavam por desmontar o belo e cuidadoso trabalho
Subiam-se aos poucos e cercavam então grossos muros
mais altos, mais fortes e escondiam o novo jardim

Não se ouvia mais os comentários alegres e elogios
tantas as flores desenhando-se em pituras magníficas
o silêncio absoluto reinava em todo lugar agora
ninguém mais destruiria a paz que reinava solitária
Ocorreu um erro neste gadget