Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Na Sombra



Pensando baixo, calando meu som
Sorrisos soltos sob o sol
Manter a paz em meio ao turbilhão
Vivendo à sombra entre multidão

Eu silencio para não perturbar
O mundo perfeito, deixar rodar
Não tirar da órbita, perfeita
Distraio-me a observar tudo mudar

Impressionante, como tudo gira
Indo e vindo sem parar, mudando
As coisas são fluidas e plásticas
Não existe vida em estática

Me descubro parada, observando
Sem brilhar, sem sentir, sem tentar
Sem cair, machucar ou ferir
Sem querer, deixei de existir!

Ao sol sair e a vida sorrir
Arrulhar e cantar, comemorando
Porque vivo e sigo em frente
Ainda respirando e sonhando!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget