Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

domingo, 12 de julho de 2009

espontâneo

O poema é o som da alma
Revelando alegrias e dores
Dentretantos desejos e amores
a emoção que se materializa
Na forma de quadro, poema ou canção

Cada verbo se faz matiz
Substantivos seriam as cores
Adverbios mostram espinhos, ou flores
Dentre cada momento que se realiza
Mas sempre um retrato de um coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget