Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Desnudando sentimento

Tecendo minhas mentiras em tramas imensas
com elas, vestida em luxo desfilo o mundo
nelas me abrigo do frio solitário, encanto
nelas vendo o rosto quando tudo é espanto
em grossa malha mas macia, seco as lágrimas
invisíveis nessa trama, em que cabe tanto
colorida de sorrisos passados e de sonhos
ela me reveste a alma e embeleza os defeitos
em capa suntuosa me serve de enfeite, humilde
pode acolher em ombro aqueles que se achegam
esse enrolar de aconteceres e a, com tecidos
em tudo serve mas uma hora cai e me faz nua!
Um simples piscar de olhos e la se vai ela,
o vento não carrega ou a chuva não desbota,
o que o desejo derruba, ou uma palavra desnuda
e quando assim fazes, podes ter certeza disso,
me tomas inteira em carne e alma, e me fazes tua.


Um comentário:

  1. Nossa Cibis!
    Que bela poesia,
    parece um mundo paralelo
    que nos acompanha para brincar de
    ''Está tudo bem''.
    E faça desses sorrisos passados,
    belos sorrisos presentes.
    É o que te desejo, quero sempre saber que tem um lindo e transparente sorriso no rosto.
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget