Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Palavras múltiplas

A menina de cabelos brilhantes
Sorria um sorriso azul em sol
O cabelo fúlveo a reluzir só
Seus passos pequenos a saltitar

Olhava seus amigos a beira da ponte
Cada qual tramando suas traquinagens
Todos lhe eram queridos, mas amigo
O melhor deles ficava na estante

Ela guardava com carinho a capa dura
Amoldada pelas quedas na estrada
Sujo nos cantos das folhas do campo
Presente da avó que se fora a pouco

Ela ansiava que a avó pudesse ler
Agora que ela poderia escrever
Como lia o mundo todo assim
Guardava tudo que via em versos

A avó lhe ensinou a ler e escrever
Antes de andar de bicicleta, já sabia
Desenhava e coloria, mas nos versos
Era nos versos que ela pintava tudo

7 comentários:

  1. Cibis, é sempre bom e poético cantar a infância por ser uma fase mágica em nossas vidas.

    Parabéns pelo poema!

    Abraços do novo amigo!

    ResponderExcluir
  2. O amor às letras, quando bem plantado, cria raizes profundos, desde cedo. E feliz de quem o tem semeado, pois nunca se sentirá só.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Olá Cibis!

    Ótimas companhias ao entorno geral desse
    poema, a Poetisa em sí (Cibis), a menina,
    a avó, o livro, as palavras...
    Um contexto onde só pode transbordar magia
    e beleza.
    Parabéns!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Que poesia mais delicada e sensível. Adoro os detalhes, a capa de caderno, a avó que nos ensina tanta coisa... teu poema é lindo!
    Beijo grande! Fabi

    ResponderExcluir
  5. Você , e suas palavras são um contexto lindo de magia e beleza...te sigo !!

    ResponderExcluir
  6. Olá! Vim ter o prazer em te ler e te deseja um belo domingo. bjão.

    ResponderExcluir
  7. Que linda poesia! Nos traz uma imagem de uma paz infantil sem igual. Tanta leveza, tanta inocência... Gostei de cada detalhe de seu poema!
    Beijos e uma ótima semana,
    Bela.
    ps: tem um desafio te esperando lá no Inconsistência!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget