Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Bater de pestanas

A luz do sorriso a cada amanhecer
o dia se faz novo a cada gargalhar
o tempo desliza sem ser notado
escorregando em minhas mãos

Alguém diminui a luz, tão claro
quero ver o brilho desse olhar
contemplar o inteiro sem enfado
estar nessa loucura boa dos sãos

Ouvir-te a fala, é poema musical
tudo parece certo e o resto nada
o que importa é agora, esqueça
amanhã o dia é outro presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget