Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Quebra-cabeça

No meio-termo do todo
perdi um pedaço daquilo
acabo exagerando naquilo
em partes mil explodo

Com toda licença poética
retalho milhares de verbos
tomo posse de substantivos
roubo todos os sentidos

Reconstruo assim meu poema
de rimas velhas da canção
inventando adjetivos novos
mas sem fugir do jargão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget