Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Saudosismo

No eco da minha voz
som abafado dos risos
a infância que me deixou
adolescência passada
sauda fico da vida
que inunda com alegria
memórias selecionadas
guardo-as lacradas
do lado esquerdo
todos aqueles sorrisos
amigos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget