Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Exceção




Explicar o conceito lhe tira
grande parte do mérito afinal
se é para ser diferente, vira
uma coisa padrão, com igual

Ouvia dizer durante a infância
saber ser diferente é grande
quem difere sempre é importante
saber opor-se, pensar por si

Como se ser banal fosse comum
Além disso, ser comum é ruim
Pensar por si pareceu a mim
algo sublime, ter voz, ser um.

Continuo procurando o padrão
tentando achar onde encaixar
Mesmo que tudo tente seguir
a simetria perfeita, vazia

Se tiver informação explique
como alguém difere sem padrão
pensar é único, já o desejar
fator comum. Desejar diferir.

Querer ser especial em lugar
onde existe uma ditada ordem
uma padrão ditado, por ninguém
dizendo sempre o que é melhor
resta me entender, para quem?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget