Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Eu lírico, em romance

Um sonho bem sólido
maior que meus medos,
um amor que queime
forte o frio da solidão.

Um trabalho interessante
que me faça seguir sempre,
uma família presente
e a escolhida, os amigos.

Quero ter um sorriso
aberto e franco a todos,
a lágrima solta e sincera
que rega nosso crescimento.

Quero braços abertos
abraço hospitaleiro presente,
uma casa bem grande e cheia
sempre bagunçada em desordem
por onde fica minha gente.

Ah! O carinho amado e suave
esse eu quero ter sempre,
aquele amor puro e censurado
que nada cobra pra ser amado.

Um comentário:

  1. Belo poema, o desejo simples do essencial.
    Parabéns pelo poema e pelo teu espaço.
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget