Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Por onde anda?

O bendito ser que pode colocar
luz nos meus olhos, enormes asas
nos meus pensamentos mais coloridos
acelera meu coração com um só toque
faz arrepiar aos cabelos na nuca
tem os braços mais quentes do planeta
o som musical que discorre sempre
como se tudo soubesse e de tudo visse
que é belo sem tentar sê-lo
esse que devora com um olhar mais longo
despe-me com um pensamento e toma
minha alma inteira num beijo
com a maior paciência do mundo
aceita todo comentário sem graça
e sabe ficar em silêncio quando
toda tormenta deste coração rompe.

Ser em extinção nessa era descartável
onde hoje se tem o que amanhã é nada
o desejo é só que importa nesse vazio
fome de liberdade infinita, inexorável
esquecida das prisões do amor
o traumático cárcere de comprometer
sua palavra com único ser.

Se me encontrares toma-me com fúria
enfrenta minhas recusas todas e
derruba o muro forte do desdém
e não largues assim tão fácil
serei eternamente grata, e apaixonada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget