Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

sábado, 15 de maio de 2010

Ser e não estar

Um vazio no espaço, uma ansia
completo de desejo sem objeto
querer sem saber o que ao certo
vontade de correr, estado suspenso
o corpo inteiro vibra e reage
sem mover-se um centésimo sequer
a respiração inalterada mas
pensamentos trabalham em fúria
O mundo inteiro congelado
e não existe lugar para estar.
Em algum lugar sorrateira foi
a paixão que me consumia
escondeu suas garras à espera
de estancarem as feridas abertas
o momento certo de voltar
com nova face e novo tentar.
Segue meu coração a bater, lutar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget