Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Autenticidade

Tentei plantar flores
esperando borboletas
Colorirem meu jardim
Alegrando meu sorriso.

Cultivei bonitas flores
Compradas todas por mim
Escolhidas da floricultura
Segundo me disseram bonito

Mas ainda faltava algo
Ele parecia tão vazio
Sem florescer ou perfumar
Sem ruido e sem vida.

Arei toda terra então
Destrui qualquer muda
Deixei exposto o solo
Adubei e esperei a chuva

Em pouco tempo voltaram
Sementes diferentes
que lá estavam nasceram
Um colorido perfumado

Naturalmente aconteceu
E meu sorriso estendido
Notando o que já havia
E permanecia inerte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget