Criei o espaço para publicar minhas idéias, digo poemas, apenas pensamentos espremidos até formarem versos. Puramente leigo, mais um diário que qualquer coisa.

Uma descrição do que passa por mim e do que fica, meu ponto de vista que é bastante restrito, desse tecido tão interessante, a alma humana.

Espero que apreciem a visita.


Todas as imagens são da internet e de propriedade dos respectivos sites.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Paciente

Se nada faz sentido
o mundo contrariado
tudo estaganou-se
sem sensação, perdido

o coração inócuo
transborda vazio
não se pode supor
ser só invólucro

o tempo todo tudo
agir sem consciencia
casca errante segue
buscando a essência

seja bálsamo ou fel
que seja abundante
espera-se ter o céu
ou a dor lascinante

mas sentir-se vivo
vivendo, sentir

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget